Muita gente acha que os vídeos são formas de conteúdo que não mudam muito entre si, o que não é verdade. Da mesma forma que existem diferenças entre um texto narrativo e um texto descritivo, também existem diferenças entre vídeos institucionais e vídeos comerciais, por exemplo.

As diferenças podem ser notadas ao prestar atenção no desenvolvimento e na abordagem de cada vídeo, embora isso possa passar despercebido por diversas vezes. Porém, a finalidade dos vídeos institucionais e dos vídeos comerciais é diferente.

10 Maiores Diferenças Entre Vídeos Institucionais e Vídeos Comerciais

Entenda quais são as 10 principais diferenças e veja qual deles é o que pode trazer os melhores resultados para aquilo que sua empresa precisa!

1 – Propósito

O propósito de um vídeo institucional é falar sobre a história da empresa e atuar como uma apresentação sobre ela. Por outro lado, um vídeo comercial tem o propósito de tentar convencer os espectadores a comprar algum produto ou contratar algum serviço.

2 – Linguagem

A linguagem de um vídeo para a instituição é mais tranquila, suave e leve, enquanto os vídeos para a comercialização de algum produto ou serviço são mais diretos e agressivos. Além disso, esses últimos são carregados com algumas CTAs (Calls-to Action, ou chamadas para a ação), como compre, contrate, conheça, ligue ou outros verbos imperativos similares, para induzir o espectador a tomar essa ação.

3 – Duração

Às vezes, um vídeo que fala sobre a história da empresa é bem mais longo, já que percorre muita coisa, desde sua fundação até o estabelecimento no mercado e os cases de sucesso, por exemplo. Um vídeo comercial deve ser mais breve, já que a atenção dos espectadores tende a se dispersar se ele for muito longo.

4 – Contexto

Geralmente, os vídeos institucionais contam uma verdadeira história, que começou há tantos anos atrás e ainda está em desenvolvimento. Os vídeos comerciais geralmente mostram um problema que o cliente ou lead tem e como o que é oferecido pode ajudar a solucioná-lo.

5 – Aplicação

Aqui, é preciso abrir um parêntese. Não queremos dizer que um vídeo é mais importante do que o outro: ambos são essenciais para que qualquer empresa consiga estabelecer sua marca e seus produtos. Porém, em determinadas ocasiões, um deles é mais importante do que o outro.

Por exemplo, se a empresa for participar de um evento com várias outras empresas do mesmo segmento, é mais interessante investir em um vídeo institucional para essa ocasião, para que as pessoas saibam quais são os diferenciais dessa empresa para as outras.

Já para conseguir um investidor para auxiliar no desenvolvimento de um produto ou serviço totalmente inovador, um vídeo comercial se faz mais necessário, já que mostrará o seu potencial.

6 – Durabilidade

É claro que todos os vídeos duram para sempre, mas não é esse o foco. Ao lançar vídeos comerciais sobre uma nova linha de celulares, por exemplo, eles sempre poderão ser utilizados para se referir a esse modelo. Porém, quando surgir uma nova linha de aparelhos, será necessários fazer novos vídeos com os celulares novos, já que o antigo não será mais tão visado pela audiência.

Um vídeo institucional já pode ser reutilizado por mais tempo, já que a história da empresa é algo que não muda muito. Ainda assim, é bom fazer vídeos novos com certa frequência, para comentar sobre situações mais recentes.

7 – Abrangência

Os vídeos institucionais podem falar de tudo aquilo que a empresa passou, como o oferecimento de produtos e serviços diferentes e até mesmo mudanças de rota durante sua trajetória.

Um vídeo para fins comerciais já é mais eficiente se falar apenas sobre um produto ou serviço, ou até mais de um, desde que estes sejam relacionados. Caso contrário, o potencial cliente pode ficar confuso.

8 – Veiculação

Na maior parte das vezes, um vídeo comercial é produzido exatamente para que seja divulgado, seja na televisão, nas redes sociais ou em plataformas de compartilhamento de vídeos. Por isso, saber como fazer vídeos para o YouTube e também como criar um Twitter Vídeo são competências muito importantes.

Um vídeo que trata mais da instituição também pode ser divulgado nos mesmos canais de comunicação e plataformas citados anteriormente, mas seu apelo já é um pouco diferente. Ele também pode estar na página “Quem Somos”, por exemplo.

9 – Resultados Esperados

Vídeos comerciais possuem como intenção principal gerar receita através de produtos e serviços. Já o principal resultado que se espera dos vídeos institucionais é gerar um branding maior para a marca ao mostrar para a audiência um pouco mais sobre sua história.

10 – Poder de Sensibilização

Como os vídeos que tratam da instituição falam sobre sua história, sobre eventuais dificuldades pelas quais a empresa passou e como ela conseguiu superá-las, isso pode criar uma imagem de empatia no público, que também pode passar a dar mais autoridade e credibilidade à empresa. Um vídeo comercial já não possui esse poder, pois não é focado na empresa, e sim no que é oferecido por ela.

Tenha os Melhores Vídeos Para Sua Empresa

Esses dois tipos de vídeos se completam, sem sombra de dúvidas. Ambos são importantes para todas as empresas, porém sob diferentes vieses, e devem ser criados por uma produtora de vídeo profissional e estabelecida no mercado.

A DP2 é especializada na criação de vídeos institucionais e vídeos comerciais, desenvolvidos especialmente para sua empresa, que segue a todas as técnicas de como fazer um roteiro de vídeo para que ele fique exatamente como você deseja. Então, não perca mais tempo!